7 de janeiro de 2013

Turismo

Os melhores 312 Vinhos de Portugal em guia electrónico

A selecção dos melhores vinhos nacionais ocorreu na câmara de provadores da CVR da Península de Setúbal, em Palmela, com a assistência, acolhimento e certificação dos técnicos desta Comissão.

Numa prova cega com mais de 700 vinhos brancos, rosados e tintos superiores, representantes de todas as regiões de Portugal, foram seleccionados os 312 vinhos mais pontuados, com notas que variam entre 86 e 96 pontos, de acordo com a classificação 0-100 e respectiva ficha de prova (homologação pela OIV).

Com um panorama completo da riqueza e diversidade qualitativa dos vinhos de Portugal, os vinhos tintos contam com 178 referências, ocupando 57% do Guia, deixando os 43% dos lugares a 8 rosados, e a 126 brancos.
O Alentejo é a região que mais contribuiu para esta selecção, em conjunto com as Terras do Douro e Trás-os-Montes; estas duas últimas compõem 11 dos 24 vinhos do quadro de honra.

Contendo informação completa sobre os zonamentos de Portugal vinhateiro e suas regiões vitivinícolas, notas de prova e um breve historial de cada vinho, o guia disponibiliza uma selecção pessoal de Aníbal Coutinho dos vinhos topo de gama que marcaram o ano de 2012 e que, por isso, merecem um lugar de destaque para o novo ano.

Segundo o crítico “eleger os melhores dos melhores torna-se imperativo, numa altura em que Portugal necessita de uma urgente valorização dos seus produtos vitivinícolas quer no mercado nacional como internacional; apresentar uma ferramenta completa e de acesso livre que auxilie na escolha de um bom vinho, em especial para o consumidor mais exigente, será o ponto de partida para, internamente, conferir valor acrescentado ao que é nosso, para depois o conseguirmos posicionar lá fora.

Os vinhos portugueses têm vindo a afirmar-se no mapa vitivinícola internacional, conquistando consecutivos prémios e nomeações nos concursos mundiais do sector; foi aliás, um vinho português que arrecadou a eleição de Melhor Tinto do Mundo no Mundial de Bruxelas de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário