5 de dezembro de 2012

Cultura

Morreu Joaquim Benite


Joaquim Benite nasceu em 1943 e depois de uma passagem pelos palcos, onde constatou que não tinha jeito nenhum, decidiu ser jornallista.
Foi crítico do Diário de Lisboa, em 1970 fundou o Grupo de Campolide, e a peça de Agustin Cuzzani “O Avançado-Centro Morreu ao Amanhecer”, foi a sua estreia na encenação.

Em 1977 o Grupo de Campolide profissionalizou-se e instalou-se no Teatro da Trindade, e aí Joaquim Benite dirige “1383”, “0 Santo Inquérito”, de Dias Gomes.
Em 1978 o grupo transfere-se para Almada, onde se estreia com “Aventuras de Till Eulenspiegel”, de Charles de Coster.

Como encenador deu a conhecer, em estreia, autores portugueses como José Saramago, Virgílio Martinho e Fonseca Lobo.
Ao longo de 40 anos de carreira, Joaquim Benite encenou textos de Molière, Brecht, Lorca, Pushkin, Beckett, Shakespeare, Gogol, Eugene O'Neill, Mikhail Bulgakov, Camus, Edward Albee, Thomas Bernard, Pablo Neruda, Peter Shaffer, Nick Dear, Victor Haim, Sanchis Sinisterra, Marguerite Duras e Antonio Skármeta, entre outros.

Felizmente para ele, o seu talento e trabalho foram reconhecidos e foi galardoado com vários prémios, como a medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura, a condecoração pelo Governo francês com o grau de Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras e a comenda da Ordem de Mérito Civil atribuída pelo rei de Espanha.
Os seus últimos trabalhos, foram, entre outros, "Que farei com este livro", de José Saramago (2007); as óperas "A clemência de Tito", de Mozart (2008), "O doido e a morte" (2008) e "A rainha louca" (2011), de Alexandre Delgado; "Timon de Atenas", de Shakespeare (Festival de Mérida, 2008); "A Mãe", de Brecht (2010); "Troilo e Créssida", de Shakespeare (2010); e "Hughie" e "Antes do pequeno-almoço", de Eugene O"Neill (2010).
Partiu um homem que amava o Teatro, fica-nos a sua obra para que a sua memória não se perca nos tempos.

O corpo do encenador Joaquim Benite vai estar, a partir das 18:00, em câmara ardente na capela de Santa Joana Princesa, em Lisboa.

O funeral sairá na quinta-feira, pelas 14:45, para o cemitério do Alto de São João,uma informação da CTA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário